Denuncia foi feita nesta terça-feira (21). Segundo órgão, suspeito agiu por motivo torpe, meio cruel e sem possibilidade de defesa das vítimas. Crime ocorreu em dezembro de 2019.

O suspeito de envolvimento na morte dos quatro motoristas de aplicativo em Salvador foi denunciado à Justiça pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), nesta terça-feira (21), por homicídios qualificados, por motivo torpe, meio cruel e sem possibilidade de defesa das vítimas, além de roubo qualificado.

Se a Justiça acatar a denúncia, Benjamin Franco da Silva, de 25 anos, travesti e também conhecido como Amanda, vai responder por quatro homicídios triplamente qualificados, uma tentativa de homicídio triplamente qualificada, cinco roubos qualificados e também por associação criminosa e corrupção de menores. Todas essas penas podem chegar a mais de 100 anos de reclusão.

Segundo informações do MP, com os motoristas rendidos, Benjamin e os comparsas pegavam o celular das vítimas e acionavam outro motorista.

Na decisão desta terça, o MP pediu também o decreto de prisão preventiva de Benjamim, que está preso na sede Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), desde o dia 26 de dezembro de 2019, 13 dias após os crimes.

Durante a prisão, o suspeito disse à polícia que o objetivo do grupo era roubar os veículos das vítimas.

 

 

O depoimento dele contrariou a versão divulgada pelo governador Rui Costa, de que os assassinatos teriam sido ordenados por um traficante, após motoristas por app negarem corrida à mãe dele.

Outros quatro envolvidos no crime morreram. Dois foram encontrados mortos e outros foram baleados em confronto com policiais.

O crime ocorreu na Rua do Nepal, no bairro do Jardim Santo Inácio, em 13 de dezembro de 2019. Quatro motoristas foram assassinados após aceitarem corridas que tinham a localidade como ponto de partida. Os corpos das vítimas tinham sinais de tortura e estavam enrolados em lonas de plástico.

Um outro motorista conseguiu fugir. Ele escapou dos criminosos depois que uma das vítimas lutou com eles durante o ataque. Em entrevista à TV Bahia, ele contou detalhes do crime. Veja relato aqui.

No mesmo bairro, três carros que seriam dos motoristas foram localizados. Outro veículo foi achado no pedágio da cidade de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador. Não há informações sobre o quinto carro.

Os mortos são:

Sávio da Silva Dias, de 23 anos
Alisson Silva Damasceno, de 27 anos
Daniel Santos da Silva, de 31 anos
Genivaldo da Silva Félix, de 48 anos
Os envolvidos no crime:

Jéferson Palmeira Soares Santos, conhecido como “Jel”: apontado como mandante do crime
Antônio Carlos Santos de Carvalho, de 19 anos: apontado por envolvimento
Marcos Moura de Jesus, de 30 anos: apontado por envolvimento
Benjamin Franco da Silva, de 25 anos: apontado por envolvimento
Um adolescente de 17 anos, que não teve a identidade divulgada

 

Fonte: G1

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Abrir conversa
Precisa de ajuda?
Olá! 👋🏼
Precisa de ajuda?
Powered by